Ora hoje são...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Pesquisar neste blogue

domingo, 1 de novembro de 2009

Aquele Ser bonito que outrora toquei...




Está longe de mim...aquele Ser bonito que outrora toquei...
Quando dou conta, estou a olhar em redor à espera de um sinal ...
Sei que não o vejo mas que está a pensar em mim!
Está longe de mim...aquele Ser bonito que outrora toquei...
Sei que acordo sem Ele..mas sei que ele está lá.
é tão bonito que nem tenho palavras para o descrever...
Está longe de mim...aquele Ser bonito que outrora toquei...
tento imaginá-lo, criá-lo, rescontrui-lo com o barro do chão e a areia e argila da praia para ficar a contemplá-lo
tento dar-lhe as feições e os contornes que outrora passei as mão e desenhei...
mas...
é bonito e é tão pormenorizado que não consigo esculpir...
Está longe de mim...aquele Ser bonito que outrora toquei...
agarro em tintas...
numa tela gigante começo com os castanhos
doirado do cabelo, core de mel os olhos...
morena a pele...cor doce para os lábios..
as cores escuras para dar as sombras e relevos...
vou para os contornos do corpo e paro!!!
Não consigo ...é lindo demais para eu tentar fazer esse ser assim...
Está longe de mim...aquele Ser bonito que outrora toquei...
vou ao final de tarde para o meu pequeno campo de trigo meditar e apreciar o laranja do ppor do sol...


quando o Sol toca o horizonte algo acontece...
vejo-a...
deitada sobre lindos gira-sois com uma veste branca...como se nada mais existira em seu redor...
linda e cheia de tranquilidade ela dormia...
aproximei-me e era mesmo ela..mas estava tão sossegada que nem tive coragem de a acordar!
Á medida que o Sol se ia pondo ela ia-se encolhendo com o frio..e aí eu juntei me a ela para a aconchegar...
Derrepente quando olho para os meus braços ...vazios...apenas ilusão...
distante ela estava e eu não lhe podia tocar..sentia-a de uma forma estranha..eu sentia-a pesada, triste sozinha..mas..eu sentia-a...
Está longe de mim...aquele Ser bonito que outrora toquei...
imaginei tanto...aqueles lábios tão doces de se beijar, aquele cabelo..uma perdição..parecia pequenos fios de ceda que ao tocarem na minha cara...meu corpo arrepiava-se...
Um ser que descrevo com o pormenor de até as grandes pestanas me sabia apreciar...em cada segundo via um novo pormenor...
mas..estava longe...
aquele ser que lhe disse as doces poesias de imrpoviso, as pequenas entrgas de prendas de momento como o Sol, uma Lua, um beijo a meio duma frase..etc.
Os jogos de olhares a pedirem sedução...
os pequenos sussuros ao ouvido..
as conversas de Deus que nos coloriam o espírito e a cabeça...
naquele dia pensei tanto nele...sentia-o tão distante, triste, sozinho...
se ao menos esse Ser pudesse sentir os meus pensamentos..poder-lhe dar um abraço infinito, perder-me nos beijos longos e açucarados, olhar nos olhos e perder a noção de espaço e tempo...agarra-lo como se fosse um pedaço meu que não poderia deixar cair....
Se ao menos podesse desejar estar com ela esta noite apenas par a ver...se....

3 comentários:

Rita da Maçaroca disse...

Posso dizer fielmente que acho que foram estes os sentimentos com que me deparei quando me apaixonei pela primeira vez... Muito bem! Está maravilhoso...

Maria disse...

Está muito bonito o texto,estes sentimentos chegam,por vezes a ser inesplicáveis

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

obrigado maria..espero puder receberte aqui mais vezes com os teus comentarios....