Ora hoje são...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Pesquisar neste blogue

domingo, 9 de novembro de 2008

Olhei...

PAUSA /

e olhei para o horizonte, infinito ou nada...
o tempo parou e a minha alma saiu-me por instantes do corpo...
Sim...viajei pelo meu imaginário mais uma vez, e como se pode calcular...tudo se tornou possível...
Mas desta vez foi diferente...ao fixar o horizonte fixei algo..luz, fixei uma linha de profecias...um asteróide...e derrepente esse asteróide tranformou-se num pirilampo que passou ao pé do meu nariz!
Quando dei por mim...estava a andar sobre o Oceano...
pestanejei e derrepente já estava a fixar oura vez esse mesmo asteróide...
pensei na minha vida e comparei-a ao asteróide...
"é grande e viajante, passa por sítios já pré-determinados, por vezes colide, se for forte mantém-se, se não desfragmenta-se...
umas vezes está parado no infinito Universo..outras vezes está em velocidade astronómica e incandescente...teve e temum princípio e um fim..."

E quando dei por mim...esta lá poisado no meu nariz o pequeno pirilampo...esfreguei o nariz, coloquei novamente a minha alma no meu corpo pestanejei, dei mais uma olhadela no horizonte, sorri e disse:

Obrigado

1 comentário:

Inês disse...

Que grande desejo de tirar a alma do corpo por instantes...eu já o senti, ou pelo menos acredito que seja possivel...Há quem lhe chame apenas Fé. Mas eu penso que se trata de fé mistturada com liberdade, não ter os pés completamente na terra, mantendo-nos agarrados por finas linhas de fios de pesca transparentes, para dar a noção de voar. Ou para simular tal coisa..

Pirilampos faz-me lembrar a infância.

obrigada por fazeres posts destes...
Beij da amiga ines*