Ora hoje são...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Pesquisar neste blogue

sábado, 7 de novembro de 2009

A minha viajem no barco de papel...Capítulo III (Fim)

Viajando calmo e pleno num mar desconhecido, la ia eu na minha viajem sem destino. Não muito longe, cerca de uns 100 metros, avistei algo. Parecia, de longe um pano branco a boiar, mas ao aproximar-me nem queria acreditar.
"Uma Rapariga!"
Falei eu para mim mesmo! Balancei o barco com força para a frente e para trás para chegar lá mais rápido.
Agarrei-a e puxei-a para dentro do barco. era de facto uma rapariga com cerca de 22 anos de idade. Sem reparar nela nem, fui logo ver a respiração e ela respirara. Estava molhada e branca. Destapei a sua cara dos cabelos longos e fiquei paralisado.
"Linda"
Tinha umas pestanas perfeitas, seu tom de mel era moreno e suave suas pestanas escuras e grandes, seus olhos grandes. seu nariz era bicudo e bem cómico, sua face era redonda e alongada no queixo, sua boca era algo de maravilhoso...lábios apetecíveis, vermelhos e com um toque brilhante. Seus cabelos eram escuros e esguios ate um pouco mais abaixo que os ombros. As suas mãos eram de princesa assim como os pés. para finalizar, o seu corpo...digno de uma Deusa.
tirei o meu casaco e coloquei em cima dela e fiquei a apreciar esta diva adormecida.
Longas horas navegamos e ela sempre a dormir. No percurso, encontrei uma praia deserta onde os ventos meus amigos me levaram até lá. encostei e puxei o barco e pequei na diva ao colo e trouxe-a para terra. Levei-a para uma sombra pois fazia calor. Havia muitas árvores de fruto, e animais exóticos, (por momentos até pensei que fosse a ilha anterior em que tinha estado).
Colhi frutos que dessem sumo e trouxe até ela. Quando cheguei ao pé dela sentei-me e sorri a olha para ela e reparei na pequena flor que ela tinha na orelha esquerda...uma orquídea branca linda. Estiquei a mão para ajeita a flor e a rapariga começou a mexer-se, eu recolhi logo a mão e fiquei atrapalhado. Ela abriu os olhos e muito calmamente olhou para mim

"Olá"


Eu, respondi também com um simples "Olá", meio tímido.
Ela sorriu, levantou-se sentou-se ao meu lado e disse-me:
"Estava à tua espera!"
Eu, nem sabia o que havia de responder.
"Eu sei que parece estranho mas estava à tua espera. Sabia que me vinhas salvar."
No meio disto tudo a minha boca não consegui soltar uma única palavra, estava completamente paralisado a olhar para ela, e a saborear aquele tom de voz doce e suave no meu ouvido. Nem queria acreditar.
Ela foi falando de si...onde nasceu, onde cresceu, o qeu lhe tinha acontecido o porquê de estar a boiar no meio do Oceano, o porquê de sabes que eu é que a ia salvar. Pelo que eu entendi, ela já tinha sonhado comigo e quando arranjou uma oportunidade, foi direita ao mar.
Eu já não me considerava muito normal da minha cabeça, mas esta miúda era pior.
Ficamos a noite toda a falar e lá fui começando a soltar palavras e risos com ela...mas algo me pertubava, eu devia estar preocupado com a realidade de ela não se ter afogado, ou de como é qeu era possível ela saber qeu eu é que a ia resgatar, ou de...não conseguia nem queria saber..a sua beleza ultrapassava o mundo da física, focava-me naquele corpo e cara, encontrava um promenor a cada segundo que olhava para ela, descobria uma nova harmonia na voz dela, seguoa o seu pestanejar a cada milésimo de segundo, por momentos pensava que ela se tivesse a senntir constrangida, mas não, não lhe fazia a mínima diferença eu estar assim tão focado nela....ela falava e falava e eu soltava um sorriso cada vez maior..era incontrolável.
A noite foi-se pondo e o frio foi chegando. Levantei-me e fui buscar mais fruta para nós e umas folhas de palmeira para nos aquece...quando cheguei, não me perguntem como mas tinha lá uma fogueira feita por ela bem quente e aconchegadora...eu queria pensar como é que ela fez a fogueira , mas não consegui...
Sentei me ao lado dela e ri-me...ela do nada, começou a soltar uma cantiga, e foi-se levantando devagar e bailando...eu nem queria acreditar...quis escrever a cantiga dela no meu último pedaço de folha mas não consegui acompanhar e já queria saber...em frente à fogueira ela dançou...dançou como se mais ninguém ali estivesse...e eu sentado a apreciar sem nada a dizer...meus olhos fintavam os dela e por entre as labaredas ela olhava para mim...algo na minha barriga começou a dar asas..parece qeu tinha borboletas, senti um calafrio  cá dentro mas deixei-me estar...ela dançava e ia puxando o vestido para cima como uma princesa...rodopiava e eu ia-lhe olhando para as pernas...
Ela começou a aproximar-se de mim..e o meu coração automaticamente disparou...agarrou-me e puxou-me para cima. meteu os seus braços por cima dos meus ombros e juntou o nariz com o meu, desenhou um sorriso na cara dela e na minha enquanto eu lhe agarrava cintura...a sua dança acalmou e ficámos apenas a balançar enquanto a fogueira nos aqueci. O balanço foi se tornando menos e quando dei por mim ela já estava com os lábios dela colados aos meus. Eu não disse que não mas o calafrio e as supostas borboletas na minha barriga tinham desaparecido e a segurança tinha-se assim instalado em mim...um beijo doce e longo foi o que nos estava a ligar...nossas línguas suavemente se encontravam e se conheciam...nossas mãos começaram a percorrer os corpos um do outro e o quente que nós sntimso já não era definitivamente da fogueira, mas sim dos nossos corpos. Seu vestido era de alças de atar nos ombros, desatei e o vestido caiu...
suas mãos depiram-me e tocaram-me ...deitámonos e a areia não nos fazia confusão...eu já não queria saber de nada...estava fora de mim e sem noção qualquer do tempo e espaço...amor quente fizemos ali junto a fogueira, não sei se foram minutos, ou horas qeu ali estivemos...mas que foi maravilhoso foi...soltamos um orgasmos ao mesmo tempo e adormecemo os dois agarrados.
Ela adormecera primeiro que eu e eu só me lembro de estar a olhar para o seu ar de consolada e sorriso colado na cara e ...adormeci.
Acordei de manhã e não queria acreditar
"O que é que eu estou aqui a fazer?"
Estava na praia onde supostamente tinha embarcado...levantei-me e olhei para os lados...estav tudo normal...nem quis acreditar.
Quando olhei para trás estava algo no sítio onde esta a minha cabeça encostada...
"O vestido branco? A orquidea? Um barco de Papel? Uma mensagem?"
Estava a ficar louco decerteza.
O vestido estava molhado, e tinha o mesmo cheiro que eu sentira quando estava com a rapariga; a orquídea era a mesma, branca e linda e mandava um aroma muito leve, o pequeno barco de papel fora aquele que eu tinha feito, cheio de mensagens e com a minha caneta lá dentro e ....a mensagem


"Caro marinheiro

Voar, foi sempre o que o homem quis...riqueza foi sempre o que o homem quis, Conquistar e destruir..o homem fez...Trair e Mentir fez parte do coração dos homens!
Mas Tu meu Marinheiro...És O Homem...O Homem que semeou a sua cultura e fantasia, O Homem que Lutou e Conquistou a sua presença, O Homem que semeou...sim semeou letras e cultivou palavras...O Homem que transformou as palavras em remos e velas e alimento para o seu barco e viagem sem destino...
O Homem que não quis moedas quis Verdade..O Homem que não quis Guerra....quis navegar...O Homem que se orgulha de ter chorado...O Homem...
Que me acordou do pesadelo de me estar a afogar e carinho e amor me soube dar.
o Homem que me soube dar a atenção e me conquistou com o seu olhar...me conquistou com o seu Amor e verdade.
O meu pesadelo já foi...resta-te agora acordar e seguir os teus sonhos...Meu Marinheiro...um dia vamos encontrar-nos.
Meu marinheiro nunca te esqueças ...
sonhar acordado é viver os sonhos
Da tua querida
Diva, aquela que acordaste do pesadelo"
Calado e sorridente me levantei...dei um ultimo olhar na praia e fui para casa
"Filho onde é que andaste até agora? dormiste em casa?"
"Desculpa mãe fui passear ontem à praia e adormeci lá"

Fim

41 comentários:

* Jacklyne disse...

adoro a tua escrita, completamente (:

Pickinhaz disse...

Ajudas'te pois ;D
És um filósofo

jo disse...

obrigada Iúri ;)

M.sunshine disse...

woow. Voltei a ler a história desde o inicio novamente, e mais uma vez sorri. Mas que grande lição que nos dás! Parabéns.

- tocas asério? eu tenho um batuque que comprei numa daquelas feiras multi-culturais. Mas não sei nada mais do que fazer barulho. No entanto adoro-o.
que tal Londres? eu vou a África é um dos meus sonhos de vida.

Fica bem, alegria :)
um xi-coração.

Dimdim disse...

bem, que escrita contagiante!
lê-se o primeiro parágrafo e não se consegue parar até ao final...
adorei =) um beijo

Baby disse...

" no mundo dos sonhos podes ser quem tu és , ninguem te leva a mal " na realidade temos de medir cada sonho para que a sociedade não nos condene ... e assim vivem os homens sem esperança sem olhos brilhantes , sem metas ...
Não são homens sem interesse , nem limitados , apenas se esqueçem deles e do mundo , apenas se esqueçem de sonhar .
Depois há seres que vivem do Mundo , dos cheiros , paladares, toques , visões brilhantes , audições apuradas e um sentido que navega entre mundos paralelos , a esses chamamos sonhadores , mas também não o são pois, os sonhos são apenas particulas coloridas da alma , então chamo-lhes homens coloridos . Que vivem a vida com cor e sabor seguindo cada sinal que a vida lhe dá , sentindo cada momento , cada sensação , cada sentido no prório sentido . Esses que sorriem a vida e que seguem cada sinal que a vida lhes dá não se surpreendem quando a vida é madrasta e agradeçem quando a vida é doce. Deixa-os sonhar meu Deus sonhando acordados já mais adormeçem na realidade ,pois sabem que a cada minuto que passa um novo sonho se realiza .
O verdadeiro marinheiro ama cada sereia que pelos seus olhos passou , e sente que a uma que um dia será dele, quando ela chegar o mar o ditará !!!
ADOREI O FINAL !!!!!!!
Parabens pelo que escreves

Rita da Maçaroca disse...

Olha Iúri nao queres escrever mais fins destes? :) Está maravilhoso, divinal! Acho que nao havia melhor forma de acabar com esta historia do barquinho. Deste-lhe uma volta que só tu sabes dar... Está cheio de luz, vicia cada palavra, está mesmo mesmo lindo. :')

Orgulhosa do mano*

Beijinho percussionista famoso ^^

* Jacklyne disse...

Sim, entendi perfeitamente, e gostei muito da história :D

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

brigada :P
espero mesmo que tenhas ficado bem:P
pk filosofo?
bjj

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

sunshine ...keep the groovee...
sim toco percussão..:)
neste momento estou em londre a tocar e a numa escoolaa de musica.

miuda um batuque e brutal para aliviar o stress..

espero poder continuar a ensinar os meus amigos do blogue...beijo

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

jo...sempre qeu precisares...estas a vontade ok?
bj

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

dim dim...
seras semre bem vinda ao meu blog...percebeste a mensagem de todo ele?
gostas te?
bj

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

oi baby....aind abem que gotaste es sempre bem vinda auqi...como estas amiga? bem? bjbj

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

o minha amaninha..que saudades...descvulpa so estar a responder agora mas tive um concerto aqui em londres e so cheguei agora..5 da manha:P
estou exausto..mas parei aqui para respondr a malta...
curtiste o final...como estas amiga?
esse fds ta bom?
bjbjj

Rita da Maçaroca disse...

Que vida boa seu malandro! Eu é que nao tenho jeito para a musica porque se tivesse acho que ia ser realmente muito bom viver rodeada de música. Sei apreciar um bom som e isso já é muito :)

Sim curti o final, adorei mesmo, uma mulher dá sempre aquele toquezinho especial nas histórias. Contagia-nos com o seu amor e dedicação. :D E que venham mais posts destes! Agora sem ser um barco, um comboio (tenho cá uma pancada com comboios xD)

Estou bem maninho :) Está a ser um fds cheio de trabalho, dar o meu ombro amigo àqueles que precisam de mim... Enfim!
E o teu?

Beijo

Rita da Maçaroca disse...

Oh mano e claro que adorei o post das 100 palavras! Ainda és mais maluco do que eu, por alinhares nas minhas brincadeiras :D

Curtes, curtes! Ai de ti que deixes de me curtir que eu vou ai a Londres (bem queria) e dou-te nas orelhas! :)

Hummm tenho de ir ver o teu space entao, para ver a quantidade de fans do mano :)* e se alguma admiradora secreta anda por lá XD

Beijo

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

ai rita que doida

Rita da Maçaroca disse...

Que doida nada! Só disse verdades... Gostei sim, tens fotos muito fixes dos concertos :) Esse teu cabelo mi mata!! Não sei como é possivel nao teres admiradoras... XD

Pronto vá eu nao te puxo as orelhas. com a pedrada que estas nao mereces. Nao sei é como já estas a pé, se fosse eu dormia até às 2 da tarde :)

Bj

Mary disse...

Bem, fiquei sem palavras, estive a reler os capitulos anteriores e agora este, estão todos espectaculares, escreves tão bem (mas isso já tu sabes!)
Parabéns :)
Beijinhos

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

brigada amiga...é apenas inspiração

Rita da Maçaroca disse...

Oh fogo eu mereço dormir. Farto-me de estudar tardes e noite a fio. Os fds servem para eu descansar pelo menos de manha...

Muita gente não :) Foi apenas um amigo que está a passar por uma má fase e eu tentei ao máximo ajudá-lo com o pouco que tenho para dar. Foi assim uma noite para reflectir... Mas de resto está tudo bem dentro do possivel x)

Bem vou ver se me inspiro para o proximo post.

Beijinho mano* Have a Good Sunday xD

Rosie Dunne disse...

e que boa maneira para acabar! gostei muito, mesmo...

Pickinhaz disse...

A tua escrita e impressionante

# Gabriela disse...

Estou sem palavras, está tão mas tão perfeito :O ; Estou relativamente melhor e acredito que ainda mais ficarei, obrigada amigo. :) O teu apoio, acredita, foi valoroso no meu encontro.

Mary disse...

Achas que não escreves bem ? :O Sim, é verdade que a inspiração também conta, mas a tua escrita é muito boa.
Já tentei, sim senhor, e gostei só tenho pena de não ter mais tempo :s

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

aind abem gabriela......

fico muito contente

# Gabriela disse...

Prometo, sim :)

# Gabriela disse...

Prometo, sim :)

Catarina disse...

Obrigada pela Força!
Espero que esteja tudo a correr bem
Continua a expressar-te da maneira que tens feito até agora. Tens uma seguidora atenta deste lado.
Beijinho

jo disse...

sim, obrigada Iúri :')

Catarina disse...

Sim, sempre que posso dou um saltinho até ao teu "pavillion".
É bom saber que te sentes inspirado e com vontade de criar.
Como seguidora apenas acho que faltam ai umas fotozinhas do teu novo lugar

Carolina disse...

Obrigada. (:
Escreves mesmo bem :D

jo disse...

mais uma vez, obrigada :D

Susaninha disse...

CLARO QUE QUERO SABER..
BOA MUSICA E ESCREVES MUITO BEM MESMO....
A LER A TUA VIAGEM:):)
SUUUUUUUUrrisinhos:)

Girl in the Clouds disse...

Um texto muito bonito e bem escrito!! Gosto da música!! Kiss

Pickinhaz disse...

No que te disse ;D
FILOSOFO DE FILOSOFIAS PROPRIAS

loira disse...

Gostei muito!!
Tens q escrever mais histórias :)

Coelha disse...

Gosto muito do que escreves! Es um bom contador de historias...
É raro :D

Beijinho*

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

ai loira...ainda bem que gostas te..mas quem disse que eram historias? e nao verdades

Iúri "Zúluri Regueiro" disse...

hehe coelha..quem disse que sao historias?

Isa disse...

Sim, resumindo, o barco lançou-te numa aventura dos teus desejos interiores... O barco, fez-te navegar pelo mar de todos os teus sonhos :) ADORO ADORO ADORO, SIMPLESSSMENTE ! nem tenho palavras, és um marinheiro de agua doce