Ora hoje são...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Variações de um Rebelde #33

A Caminho daquele caminho que me mostraram outrora antes de nascer. Com os passar dos tempos que nunca vivi, as palavras vão ficando cada vez mais confusas, mais dissipadas, mais vastas, como se o azeite e a água se misturassem.
Gostava de um dia puder descrever o teu movimento e ao mesmo tempo decorar cada passo teu, mas (in)felizmente estás sempre a mudar.
Sinto tanta coisa a desaparecer e outras a surgir como se nada fosse, enquanto isso o Sol vai me desfazendo a pele em velhice e rindo-se do meu bronze. Eu , como fugitivo, sinto-me sozinho pois não sei para onde ir, sinto me ser perseguido por algo.
Sou, impaciente pois eu sou o terceiro olho e tu o pó que eu piso, seria uma loucura se não nos tornássemos num Só!
Encontra-me, quero encontrar-me, encontrar o medo e a Glória de respirar Paz e Serenidade para saborear as sementes que plantei.
Ele espia-me no canto, no Céu, no Mar...
Ele faz de mim Velho Silêncio...
Ela dá-me os meigos abraços...
Eu continuo perdido...

3 comentários:

Ana Dória disse...

Belíssimo registo!

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

obrigada

Sara S. disse...

Tenho este blogue lá gravado no meu cantinho, mas só hoje resolvi deixar um comentário. De facto a escrita é soberba. Só espero que o caminho seja encontrado em dado momento da vida, até pode-se já estar a pisá-lo sem o saber. Bjs