Ora hoje são...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Crónicas de um Viajado #5

Tic, tic, tac...
Tic, tic, tac...
Tic, tic, tac...

Não tem falsidade...Mas não sabe nada...
Coisas da vida que dou e em terra e suor é me pago. Corpo rijo e seco...castanho e sujo de maldade que é mandado dos outros para este mesmo corpo. Nunca saberá, nem tu nem ninguém o Amor que eu fabrico e esculpo com faca e mão cheia de calos e inchada.
Cidade de calçada e quadro pintado com Terra.
Mas então como será a minha Utopia?
Não serás tu, nunca, nem tu nem mesmo tu,mas sim Eu...
Não há maldade, não há.....
Coisas da Vida
Vem vozes .....Uhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Ahhhhhhhhhhhh
Uhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Ahhhh

Em forma de cores ressoam, ao som daquela catedral enorme sem fim. Catedral rústica e ferrugenta. Maltratada e ensanguentada com os sons da revolta que outrora ali foram disputadas.
Entro eu...
Podia ter medo, podia fugir, podia chorar e querer nunca mais entrar ali.
Mas Não!
Ali fiquei e ali comprimi o meu corpo...
Construí um pequeno canteiro com terra suja e pouco fértil. Era a única que ali havia. Vim á rua buscar um pouco de água da torrencial chuva de tempestade que cairá no chão de barro já misturada com ferrugem dos telhados.
Trouxe-a entre as minhas mãos lascadas da dor...
Ao vazar a água sobre a terra, as minhas mão tremiam, e doíam-me ao som das vozes do coro da catedral.
Coisas de Meu e Teu Imaginário. Eles não sabem Amar...Mas as vozes continuam a soar sobre as paredes feias do Monumento....
Será que irá crescer as sementes? Que fruto que flor, que árvore, que Vida irá ela ter?
Surdo fico com o ecoar de toda aquela tempestade que eu passo....
As velas de cera a desfazerem-se e a derreterem sobre as paredes  e a virem dar junto dos meus pés...
Sinto que Plantei, mas que nunca irei puder ver o fruto pois vou ter de partir. Não tenho folgo mas tenho força para me levantar.......Não tenho ruindade, mas tenho prosperidade... Estou cansado mas....viajo....
Se eles não tem Paz nem sabedoria....Desta cidade vou partir....
Vem vozes .....Uhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Ahhhhhhhhhhhh
Uhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Ahhhh
Está frio lá fora, e a bela da semente nunca mais cresce....
Deixei orações e rezas, deixei um pouco do meu suor e da minha audácia...
Limpei os olhos e curei as minhas brechas. 
As vozes ficam cada vez mais baixas à medida que vou saindo do Monumento....
Vou sofrer o resto da minha Vida...Pois insisto em dar...e as pessoas cada vez mais fogem de mim...
Vem o doce maduro e a fruta Verde....
Não és tu nem tu nem mesmo Tu....
Sou Eu e Deus...
Nós os dois...Sem preço e sem ganância...
Sim Meu Deus...Sou eu e Tu nesta mesa Redonda a falar e a beber chá...Quero tudo e nada vou ter...Por isso vou me sentar aqui contigo e aqui vou ficar...Aos portões desta Nossa Terra linda, onde as palavras dos nossos poetas ressoam aos nossos ouvidos com sussurros...Eu e Tu vamos pintando quadros e tocando instrumentos para passar o nosso tempo....Ver quando o nosso tempo infinito acaba e calculando quantos degraus são precisos para subir para cima do céu..e sentar-mo-nos na mais alta Lua à espera de adormecermos até nunca mais acordar-mos....
Enquanto isto, naquela Cidade, Catedral, ao som da tempestade, terra suja, água barrenta, vozes dum coro, e com o chão cheio de cera de velas, a semente está lá...

Ali está...
Ali talvez irá nascer...
Dela tenho saudades...
Ela Não sabe Nada...
E eu Nada Sei...

10 comentários:

Jane disse...

Zion Pavillion já tem mais uma leitora assídua (:

EU LEIO ZION PAVILLION .

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

brigada jane...we are connected

Né # disse...

Quem em dera ter o dom imenso que tens para escrever :)
Cada texto teu, transmite sempre uma mensagem importante. Transmite-nos toda a tranquilidade. Mesmo :)
Parabéns amigo :)

Piper disse...

Olha era engraçado :b
E como é que se mascara à cego? Com uns óculos escuros? :b

Beijinhos **

J* disse...

:)
nao está nada demais*

Rita da Maçaroca disse...

Aqui respira-se tranquilidade :)
Toda a árvore dá fruto quando tratada com o devido amor :)

Beijocas

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

brigada ne es sempre bem vinda

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

piper bom carnaval

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

brigada j:P hehehe

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

ritita catita, brigada