Ora hoje são...

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Pesquisar neste blogue

sábado, 20 de março de 2010

Folhas Soltas #1

Foi atirada à agua, foi perdida e soprada como areias soltas em ventos ciclónicos.
Esqueceram-se dos lindos prados verdes e substituíram os mesmos por vigas de ferros enferrujado e por betão.
Enviaram o fogo para as florestas e não se lembraram dos peles vermelhas que na mesma viviam.
Uns dizem para não ajudar, outros dizem para fustigar, aqueles dizem para mandar fogo....
Nós dizemos...
"Graças e Louvores"
Naquela ponte, trémula e podre, o comboio passava enquanto o pequeno cão na margem ladrava. O pequeno pormenor da ferrugem nas linhas férreas,  e o sabor daquela manga que eu comia.
Levava um rumo indefinido, mas sabia onde ia. A 10 de Janeiro, ele veio cá para fora, para um Mundo azul e verde, coberto de Samba e Jansa. Para um Mundo coberto de Açúcar e especarias. Para um Mundo cheio Bem e Mal.
***
Houve um cruzar de Humores entre cadeiras de baloiço com o Mundo. Ele e EU. 
Tinha um relógio que os ponteiros rodavam à minha vontade, mas nunca paravam. 
Tinha um Jardim na minha cabeça....
Tinha um olho esquerdo e um direito bastantes escuros. O direito era Dele e o esquerdo Meu....

Ria-me ao barulho daqueles ventos que abalroavam o meu prédio de 12 andares, onde eu vivia no 12º andar.
Ao meu olhar, tudo se mudou, mas ao s olhares de outros era tudo normal.
***
Havia alturas que o Mundo girava, e tudo andava sobre umas sapatilhas alegres e rotas, com um sorriso na cara.
As notícias relatavam coisas infinitas, nada de interessante.
Podiam cair raios e chuvas....O mundo virava-se e chocalhava-se a ele mesmo...
E eu? rodopiava...
***
Hoje acordo com esperanças e com um passo cada vez mais pequeno e seguro...
***
Esqueceram-se dos sorrisos das crianças e dos pinos mal dados das mesmas.
Dos campos infinitos e vermelhos das papoilas de Alberto Caeiro. 
Os laços foram-se quebrando e cada coisa andou a seu rumo...
Então e o Mundo?
Não foi feito só por mim nem só por ti, muito menos só por ele e ela. 
Por Nós...
Perdeu-se as ligações das pessoas e o o quadros que um dia pintei de esperança. 
Hoje vou virar costas e  moldar barro e ouvir o Amor que escrevo nos pequenos pedaços de barro que escrevo. 
Vou me por de pernas à chinês e sorrir, porque Amor é o som que toco e canto. Sei que tudo vai ficar bem...


(Continua)

22 comentários:

Rainbow disse...

Que lindo, não há palavras, mesmo! :)

- Jezebel disse...

está lindo, Iuri :D
tão calmo, tão inspirante *.*
beijinho

Bárbara, disse...

obrigado pela visita :) gostei muito do blog, principalmente deste texto . já estou a seguir o blog :)

Catarina A. Araújo disse...

sim, e (:
obrigada (:

adorei o texto*

Patrícia disse...

inspirador, perfeito, lindo, como sempre..
habituas-nos tão mal Iuri.. :')
beijinhos amigo* (saudades)

Cristina Serra disse...

Muito bom... Gostei especialmente dos últimos três parágrafos.

"E tudo vai ficar bem" - Dá esperança, esta aqui.

Continua o bom trabalho, serei leitora assídua =)

Catarina disse...

e o nosso café? beijinhoooos (:

Marlene Silva disse...

pensamentos tão talentosos e que dão que pensar.
gostei *

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

raibow...claro que ha palavras

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

brigada jezebel

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

barbara..brigada

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

catarina :)

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

patricia...saudades tambem

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

obrigado cristina

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

ai catarina...tem de ser esta semana

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

marlene..é verdade obrigada

Asiram disse...

continuas a escrever lindamente ;)

desculpa a minha ausência
imagem linda sem palavras para descrever...


bjux*

Isa Meireles disse...

enamora-me esta tua escrita :)
MANDA-ME UM SMS PARA FALARMOOOS ! fiquei sem numeros por isso nao disse nada :(
qd te apanhar na net tu vais ver :P
VAIS VAAAIS :)
lindo poeta

Bea. disse...

escreves tão bem :) gostei muito ^^

<3

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

obrigada asiram

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

obrigada bea

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

isa..o meu blog ja tinha saudades das tuas palavras